08 setembro 2015

A dor é um reflexo

O reflexo...
   Trata-se de uma resposta local, que implica uma única parte do organismo, e cujo mecanismo é “ativado” automaticamente, uma ação involuntária que tem lugar quando um receptor sensorial é estimulado. Quando se é criança e você se machuca, a dor vem e a resposta "AI!!" reflete...
  Ser curiosa nem sempre me ajudou a enfrentar as coisas... Sempre quis motivos, respostas. Reflexos da importância de minha existência. Desejo, culpa, instinto. Tudo tem um por que, tudo não surge do nada. Existe um antes para haver um depois e se existe o reflexo, existiu um estimulo.
  Então o que estimula a dor? O que estimula a vida e seus reflexos eminentes? Chego aqui a uma única conclusão: A esperança é o reflexo da vida, e a falta dela... Esperança: Sentimento de quem vê como possível a realização daquilo que deseja; confiança em coisa boa; fé!

  Apenas parar de ver de perto, dar dois passos para trás para ver por inteiro... Não focar na dor e no "AI", enxergar o estimulo, entender o antes para poder existir um depois. Suturar a ferida e deixar pulsar a cura por toda a parte que hoje sangra, mas que amanhã não mais refletirá dor.

07 setembro 2015

Há uma promessa para aqueles que esperam

  Só quero  pensar que existe. Que as respostas existem... Não me irritar com o otimismo alheio. Quero entender o por que da existência de obstáculos e feridas que parecem nunca cicatrizar. Li uma vez em um livro bem clichê de adolescente que a dor tem que ser sentida, e no mesmo momento pensei: Que droga é essa?
  As pessoas passam a vida fugindo da dor, fugindo dos próprios medos e sentimentos... Idealizar alguém tão idiotamente bem resolvido  me deixou ainda mais irritada. Quando se sente dor tudo o que se quer é uma cura, no momento que se quer fugir tudo que se quer é um caminho diferente.
   E no fim, tudo o que se realmente deseja é esperança, um amanhã diferente. Tudo o que se quer é esquecer que o coração está quebrado e pensar que a noite não pode durar tanto. Na realidade só se quer uma maneira de adiantar o tempo, de descobrir os porquês... Cruzar os dedos para o sol nascer logo.

Estou apenas divagando.

06 setembro 2015

Ao entrar

  Não abandonei  o blog, abandonei meus pensamentos sobre mim. Faz um grande tempo em que chego aqui e...
 Coloquei meus pensamentos em silêncio induzido. Não queria sentir, não queria saber mais sobre mim, e estava contente em não criar expectativas sobre nada. Seria mais fácil se todos os meus pensamentos e dúvidas sobre minha atual situação fossem colocadas em uma caixa de difícil acesso, assim, poderia tentar viver um dia após o outro sem me importar se dói, se sangra ou se estabiliza.
  A verdade é que tentei. Tentei fazer tudo isso dar certo e ser mais racional a respeito da vida, mas percebi que sou fraca demais. Eu sinto demais, vivo demais, crio expectativas demais. E no fim, me frusto demais!
  Chego a conclusão que a vida é uma droga as vezes, e que nenhuma filosofia barata pode acalmar o oceano de pensamentos tristes e desanimadores que um ser humano frustado pode vir a sentir. Afinal, a maioria de nós opta pelo mais fácil, pelo o que terá que usar menos força, e a redenção é o mais fácil sempre.
  As ondas vem e você para não se afogar pula, mergulha, nada de volta para praia. E ai vem alguém e diz para não desistir e você pensa que tudo bem, que aguenta mais um pouco... Uma hora você pega o jeito e domina a maré. Mas a verdade dentro de você quando o cansaço vem é bem diferente, você entende que o mar é maior e mais forte que você e que no fim a maré sempre vence!
  Minhas palavras podem até ser desanimadoras, mas hoje não estou afim de pensar positivo ou criar esperança... Eu apenas quero analisar tudo e descobrir um jeito de não desperdiçar tanto oxigênio e força, só quero descobrir um jeito de não entrar nesse mar.